quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

COMO MEDITAR, PASSO A PASSO!


 COMO MEDITAR PASSO A PASSO!

 

  Gostaria de começar esse artigo importantíssimo dizendo que esse blog é apenas um rascunho do que eu planejo criar no futuro. Meu objetivo é que mais e mais pessoas comecem uma viagem interior, observando seus próprios pensamentos e comportamentos defeituosos. Talvez assim a sociedade melhore um pouco, já que muitos problemas do mundo existem justamente por uma educação péssima (ou nula) que as pessoas possuem de auto observação e controle emocional, fazendo com que elas sejam egoístas, ansiosas, impulsivas, depressivas, tímidas, ciumentas iiihh a lista é grande..

  Para que a sociedade mude, primeiro é preciso que cada indivíduo mude.

 

   Se eu conseguir convencer uma única pessoa a ser corajosa a ponto de iniciar uma viagem interna em busca da verdade, o meu trabalho já terá sido cumprido.

 

    Esse artigo mesmo sendo breve e visando passar um conhecimento básico, já será útil para que você comece a prática da meditação. Portanto leia até o final e busque compreender profundamente.
  A meditação que eu passo aqui, é uma técnica, um meio, muito poderoso, para que você comece a estar cada vez mais consciente dos seus processos físicos e mentais, de forma a não ser mais guiado cegamente pelos seus impulsos emocionais, crenças limitantes, hábitos, reações automáticas a um determinado estímulo e pensamentos indesejáveis que circulam em sua mente. É uma técnica, um utilitário, que te permite treinar, estar o máximo possível em um estado de consciência. Ela pode ser extremamente útil caso você tenha ansiedade, depressão, vícios, ciúmes e apego excessivo, hábitos prejudiciais, impulsos ou desvios sexuais indesejáveis, traumas do passado, timidez, etc.

 

  Então vamos lá, está pronto para se tornar livre da sua maior escravidão?

 


   A mente humana evoluiu bastante criando tudo que vemos hoje em nossa volta, toda tecnologia, todas as construções, toda a ciência. Porém quando se fala de comportamento e auto observação, parece que ainda estamos na idade da pedra, poucas pessoas no mundo se aventuraram nessa área tão importante...

 


  Basta observar como as pessoas se comportam hoje em dia e você ficará assustado ao perceber que agimos de uma maneira muito semelhante a cachorros e chimpanzés (às vezes até pior). Fazemos as coisas sem nenhuma consciência de nossos atos. Nos jogamos em vícios, um atrás do outro, e agimos de uma forma totalmente automática, como robôs programados. Somos escravos de nossos pensamentos, sentimentos e impulsos, de nossos instintos mais primitivos sem ao menos parar e tomar consciência desse fato.

 

  Você não é livre ainda. Você é escravo da sua própria mente, dos seus próprios sentimentos, instintos, memórias, traumas, ilusões, impulsos, vícios, crenças, etc.

  A sociedade no geral, o sistema, não quer que você seja livre. Ele não quer que você se torne uma pessoa sábia. No momento que você se torna sábio, no momento em que você começa a observar a sua mente respondendo por você, você para de agir a mando dela e se torna o mestre, não o escravo.
 

 

    Se as pessoas se tornam sábias, se elas se tornam conscientes dos seus impulsos, de que elas estão sendo manipuladas, quem irá comprar as besteiras que a sociedade tenta te enfiar goela a baixo? Como a sociedade terá controle sobre você? Ela pode ter controle sobre a sua mente, sobre o seu corpo, mas não sobre a sua consciência. Um manipulador que lucra em cima de sua inconsciência, não quer que você acorde.

    Uma coisa deve ser compreendida...

    Na maior parte do tempo, não é você que está no controle, mas sim a sua mente. E a sua mente é um reflexo da sociedade, ela não é você, ela está a parte de você. Por que ela não é você? Porque você consegue observar ela, você consegue perceber seu funcionamento, estar consciente dos seus pensamentos. Se você consegue observar o computador ou o celular em que você está lendo isso agora, significa que você não é esse objeto. Ele é observável, então está fora de você. O mesmo vale para a mente, pois a mente nada mais é do que processos, pensamentos e sentimentos, que podem ser observados, percebidos.

   Nesse artigo, para fins práticos, entenda a palavra “mente” como todos os pensamentos e sentimentos que podem ser percebidos, e “consciência” como o observador, aquele que percebe a mente.

   Feche um pouco os olhos e tente prestar atenção nas imagens, sons e sensações que formam sua mente, perceba que é possível observar essas coisas acontecendo e elas na verdade estão separadas de você, o que observa.
 


 

   Aproveitando essa experiência, percebe essa voz enjoada que sempre está falando dentro de você? pare um pouco e preste atenção nela. Agora tente silenciar ela, tente fazer ela parar de falar. Não consegue?

   Você não consegue porque sua mente está no controle. Aposto que é muito difícil para você controlar também as imagens, os sentimentos, os impulsos, os vícios...

   Sua mente age por você na maior parte do tempo, ela responde por você automaticamente. É como se ela estivesse no volante e você no banco de carona. Mas calma, não tente parar a mente bruscamente.

   Uma coisa deve ser compreendida, a mente é um mecanismo morto, automático, robótico. Ela não é espontânea, ela só repete padrões, ela segue o caminho que ela já seguia antes. Ela é presa as regras que regem o funcionamento dela.


  O interessante é que após essa percepção, você para de levar sua mente a sério, suas crenças, seus pré conceitos, seus desejos, seus conhecimentos, tudo que envolve sua mente deixa de ser importante pois você percebe que tudo isso pode ser falho, mecânico, superficial e o mais importante, não é você.

   Por fim você se dá conta de que a mente é uma ferramenta de sobrevivência, você usa dela para saborear o mundo, a mente é uma extensão dos seus sentidos e deve ser usada pela sua consciência. É o fenômeno que te permite experimentar o mundo que você está percebendo agora.

   Você precisa ser o mestre, e a mente sua escrava. 

   O importante de início é você começar a praticar a observação da própria mente para que você perceba essas coisas por si mesmo naturalmente. A esse exercício damos o nome de:

                                                   MEDITAÇÃO


 



  Mas antes de passar as dicas de como praticar a meditação, quero deixar claro algumas coisas...

  A meditação que eu falo aqui não é a meditação do senso comum, aquela que você aprende na TV, ou em artigos de Yoga. Ela não é focada na concentração em um ponto qualquer ou em um objeto, nem mesmo em mantras.

  A concentração é sim muito importante, e a meditação convencional é útil para relaxamento. Mas o foco aqui é a pura observação dos seus processos físicos e mentais, de forma a ter a percepção de que você está além deles e que é possível não seguir cegamente seus comandos.

  Outra coisa, de maneira alguma a meditação que passo aqui tem algo a ver com crenças religiosas. Então se você é cristão por exemplo, pode praticar sem medo.

 PASSO A PASSO PARA MEDITAR:
 




 

  Primeiro é importante que você crie o hábito de meditar, como o de escovar os dentes, para isso, pegue uma folha em branco e escreva de 1 a 30 nessa folha, esses são os dias que você irá meditar, para cada dia que você concluir o objetivo, marque na folha. Caso você ache que isso é muito brega, baixe um aplicativo de gerenciamento de hábitos na PlayStore por exemplo caso você use Android.

  Procure meditar em um lugar que você não vai sofrer interrupções e que ninguém vá te atrapalhar no meio do processo.

  Sente-se confortavelmente, uma boa posição é a de Lotus (pesquise no Google ou no Youtube como fazer), porém, caso você não se sinta confortável nessa posição, encontre uma posição que você se sinta bem. O ideal é que você esteja em uma posição confortável. Só evite meditar deitado pois você pode cair no sono.

 

  Determine um limite de tempo para a meditação. Crie um alarme no seu celular para que ele apite na hora certa, evitando que você deixe de meditar para ficar olhando o horário. O ideal é 15 minutos ou mais de meditação por dia. Com o costume você pode meditar 30 minutos, 1 hora, 2 horas, ou o tempo que conseguir.

 

  Faça tudo que precisa fazer antes de inciar a meditação, para não se tornar uma distração depois. Beba água caso esteja com sede, vá ao banheiro caso esteja com vontade, vá comer algo caso esteja com fome, etc.



   Feche os seus olhos, fique em um lugar silencioso ou use um protetor auricular (costuma ser vendido nas farmácias, pesquise no google o que é) ou em último caso, coloque um fone de ouvido com sons da natureza para impedir que os barulhos externos te atrapalhem (você encontra no YouTube, mas aconselho um aplicativo para Android chamado “Sons da Natureza”).


 

 

    1. Antes de tudo, caso você tenha uma crença de que não consegue meditar pois é muito agitado, ou simplesmente não consegue perceber nenhum pensamento em sua mente ainda (sim, existem pessoas que vivem tão no automático que nem percebem de onde surgem os comandos que geram suas ações, geralmente são pessoas muito extrovertidas, nunca perceberam uma voz interna ou uma imagem interna por exemplo), nesse caso, não comece pela observação de um processo mental, mas sim físico. Como por exemplo sua respiração.

  Comece a ficar consciente de sua respiração, perceba o movimento do seu peito ao respirar, o ar entrando e saindo em seu nariz ou em sua boca. Sempre que sua atenção se perder, e a respiração começar a acontecer sem que você esteja consciente dela, no automático, volte novamente sua observação para a respiração.

   Você não precisa respirar profundamente, apenas esteja consciente de sua respiração normal. Com esse exercício, será mais fácil começar pouco a pouco a perceber sua mente, pois nesse processo de parar e observar sua respiração, você irá ficar mais calmo, facilitando a observação de processos que ainda não tinha percebido no seu corpo. E mesmo que não fique calmo, mesmo que sua mente fique inquieta, ainda sim será mais fácil perceber a ação dela em você.

   Se você for extrovertido, comece com essa técnica, sempre que for meditar, comece com a percepção da sua respiração. A respiração é um reflexo de seus sentimentos, é muito importante estar consciente dela. Quando você está ansioso, com raiva, triste, ela está de um jeito, quando você está calmo, alegre, ela está de outro. Com o tempo você estará consciente da respiração até quando estiver andando na rua, ou em qualquer outro momento do seu dia a dia.

  2. Agora, para quem já quer começar pela observação dos processos mentais, os pensamentos e sentimentos, entenda que no inicio da prática de meditação, (primeiros 10 minutos) sua mente ainda vai estar muito frenética e sua consciência muito instável, sua mente irá tentar te fazer abrir os olhos várias vezes. Persista! Você pode fazer pausas de 1 minuto se achar necessário, e em seguida retomar a meditação.
 
   Nesse primeiro momento é muito importante que você observe esses pequenos impulsos da sua mente e as pequenas reações no seu corpo querendo te forçar a parar a meditação. Aquela coceirinha no seu braço ou na sua perna, aquela pequena vontade de fazer uma outra tarefa que você programou para fazer daqui a pouco, aqueles pequenos devaneios que a sua mente te joga, aquelas projeções ilusórias do futuro ou memórias que surgem do nada, a voz incessante em sua mente, as imagens que surgem na sua tela mental. 
 
   Observe tudo isso de forma indiferente, como se todos esses pensamentos e reações não fizessem parte de você. Como se você estivesse vendo um filme e essas coisas estivessem acontecendo na tela da TV e não em você. Isso é muito importante, NÃO REAJA A NADA. Não é você de fato que quer parar de meditar nesse momento, mas sim sua mente, observe ela se “debatendo” quando está sendo observada.

   Deixe acontecer, não tente parar e não faça o que a mente manda, simplesmente observe, parado, só o ato de observar faz com que o pensamento perca a força por si só. Não mova um músculo sem estar consciente de que a sua mente está fazendo isso por você automaticamente, sem que você queira.


  O praticante iniciante geralmente para a meditação por aqui, pois gasta muita energia somente para controlar, ou parar esses impulsos iniciais da mente.
 
  Na verdade, na prática da meditação você não deve buscar silenciar ou eliminar um pensamento, nem mesmo controlar, ou reprimir. Você não deve desperdiçar energia nos pensamentos e sentimentos, pois quanto mais você busca eliminar ou reprimir um pensamento, mais você reforça ele. O que você deve fazer é apenas observar, estar consciente do pensamento, sem fazer nenhum julgamento se ele é bom ou ruim, e naturalmente ele irá perder a força.

  Para quem não tem muita prática pode parecer difícil entender esse conceito, mas você pode experimentar isso agora mesmo, ao prestar atenção em sua respiração. Perceba que só de estar consciente de que está respirando, você já ganhou total controle desse processo. Não precisou gastar nenhuma energia, não precisou fazer nenhum esforço. Pouco a pouco, com a prática, o mesmo fenômeno irá acontecer com os pensamentos e sentimentos.   

 

 

 3. Com a prática, e após algum tempo de meditação, esses impulsos iniciais da mente estarão mais fracos. Mas aproveite esse momento para observar as reações ainda mais sutis, que geralmente funcionam no piloto automático, da sua mente e do seu corpo. Como por exemplo a sua atmosfera mental, ou seja, seu estado emocional no momento, que pode ser um estado de tristeza, de vazio, de angústia, de raiva, ou até mesmo de felicidade. observe tudo, até os sentimentos mais sutis que geralmente funcionam em “segundo plano”.

   Perceba a sensação dos seus sentimentos em seu corpo. Perceba os desejos e impulsos aflorando. Perceba os pensamentos surgindo e sumindo na superfície da sua mente, como propagandas de sites, pop-ups. Perceba também as pequenas estórias, as vezes sem nenhum nexo, que sua mente cria com seus pensamentos, talvez criando uma expectativa falsa de como será o futuro, ou pensando no que você deveria ter feito no passado em uma determinada situação. Sua mente geralmente transita entre memórias de um passado que não existe mais e delírios de um futuro imaginário que não irá existir. E é nesse momento que você percebe que só existe o agora, ele é tudo que você tem.


 

 

  4. Quando estiver mais experiente na prática da meditação, quando estiver mais consciente dos seus processos físicos e mentais, comece a trazer de forma proposital as memórias de momentos traumáticos, de estímulos que geram uma reação indesejada, ou impulsos emocionais automáticos, para a superfície da sua mente. Observe esses processos até que eles percam a força pouco a pouco. Seja corajoso para observar suas crenças enraizadas, suas verdades, suas memórias que te afetam até hoje, seus impulsos instintivos e parafilias. De novo, faça isso somente quando estiver algumas semanas, ou meses, de prática.

 

 

    5. A meditação que passei aqui é apenas uma técnica, uma ferramenta, para que você esteja mais consciente no seu dia a dia, para que você comece a viver no agora. Com a prática, pouco a pouco você estará em um estado profundo de consciência mesmo quando não estiver meditando. No seu trabalho, na sua escola, no sexo, em uma viagem, etc. Você estará realmente vivo. Você tem dormido a vida toda, vivido em um sonho, e por meio da meditação, você pode acordar. A meditação é como um despertador, ela serve para que você acorde e permaneça em um estado de consciência. Ela é um meio para um fim, que é o despertar.

   Claro que este artigo é apenas uma introdução, e pode não servir para todos, alguns irão precisar de ajuda especializada. Para isso tenho o meu canal no YouTube, e futuramente irei trazer mais conteúdos úteis para te ajudar a despertar e começar a viver mais consciente.


   Se lembre de sempre que possível, divulgar a meditação, seja para os seus amigos, parentes ou conhecidos. Na internet ou fora dela. A meditação é uma necessidade nos dias de hoje que pode fazer muita diferença. E esse artigo pode ser o que muitos precisam para iniciar a prática da maneira certa. Acredito que até o momento é o mais completo do brasil. Faça um backup do artigo se puder.



 

 

  Adicione o blog aos seus favoritos, divulgue esse artigo, compartilhe, se lembre, esse artigo não é apenas para você, muita gente precisa dele. Leia os outros artigos do blog e me siga no canal do Youtube.

 Namastê
 



segunda-feira, 18 de junho de 2018

Afinal, vale a pena usar drogas?



AFINAL, VALE A PENA USAR DROGAS?


                               


Antes de continuar lendo, se inscreva no meu canal no YouTube para receber conteúdos GRATUITOS e ainda melhores!!! CLIQUE AQUI 



  Atenção, se você quer se livrar de algum vício, clique aqui

  O uso de drogas (legais e ilegais) é bastante comum em nossa sociedade, por aqueles que buscam um pouco de rebeldia, novas experiências de vida, novas sensações, ou até mesmo “esquecer” os problemas da vida. Mas será que realmente vale a pena apelar para esse tipo de coisa para lidar emocionalmente com os problemas ou é um tiro no pé?



  Nesse artigo não irei entrar no mérito legal, se as drogas deveriam ou não ser legalizadas pelo estado. Assim como também não irei entrar naquele velho assunto batido, sobre o perigo de se tornar um zumbi dependente, ou dos riscos para a saúde, etc. A maioria das pessoas que conheço que fumam por exemplo, sabem muito bem as consequências do cigarro, estão conscientes de todas as doenças que podem surgir, e não é por isso que param de fumar. Você é livre para se viciar no que quiser, você pode ser um completo zumbi, eu não me importo. Você pode se viciar em pornografia, drogas, videogames, pode se tornar um escravo de seus próprios desejos, pode se tornar um mendigo, apodrecendo nas ruas da cidade, afundado em seus vícios, porém a escolha é sua, eu no máximo posso indicar o caminho, mas não posso te forçar a fazer nada. Então nesse artigo tentarei fazer uma abordagem diferente, que talvez você ainda não tenha tido contato. Leia as próximas linhas com atenção.


  Existem dois caminhos para se derrotar a mente e seus problemas, o primeiro caminho é o mais usado, o que as pessoas mais abraçam, pois é o mais conhecido e o mais fácil, que é a inconsciência. As drogas te deixam inconsciente dos problemas. Você esquece completamente dos problemas, se sente feliz, se sente iluminado. Porém esse caminho é falso, essa sensação é falsa, artificial, assim que amanhece, assim que o efeito desaparece, os problemas estão ali novamente, fresquinhos, a depressão está ali novamente, presente. A inconsciência das drogas é perigosa e dura pouco, é um investimento fadado ao fracasso. Não se pode vencer as emoções negativas, as ilusões da mente, criando quimicamente uma nova ilusão, mergulhando ainda mais na ilusão.

  O segundo caminho é a consciência, e é esse caminho que busco passar para vocês. Na consciência você não “esquece” os problemas, você não “esquece” a mente, muito pelo contrário, você olha para ela, observa ela. Mas no olhar, no observar, a mente desaparece, a mente cai. Existe uma enorme vantagem em ficar consciente por meio da meditação, quando comparado a ficar inconsciente com o uso de drogas. O fantasma não volta para te assombrar.




  Com o uso das drogas, assim que o efeito passa, a mente e seus demônios surgem novamente. E a mente volta ainda mais forte! E com o uso da consciência, da meditação, a mente, a depressão, a tristeza, a timidez, e tudo mais de ruim que a mente carrega desaparece, de uma forma estável, constante, verdadeira.


  Isso deve ser compreendido profundamente. Sempre que for apelar para as drogas, sempre que for investir nas drogas, quando as coisas estiverem difíceis, se lembre de que as drogas só irão te anestesiar por algumas horas, é um remédio inútil, cheio de efeitos colaterais. As drogas te jogam na inconsciência, em um sonho alegre, e isso não resolve nada, pois mais cedo ou mais tarde você acorda desse sonho artificial. Isso não te leva a lugar nenhum. Muito provavelmente irá piorar sua situação. Irá criar um novo vício, irá alimentar a mente.




  As drogas podem te tornar uma pessoa alegre por alguns minutos, mas logo após o efeito, você pode se afundar em uma profunda tristeza. Porque nada foi alcançado, não houve nenhum momento de iluminação, você não destruiu a raiz dos problemas, a mente continua lá com todas os seus desejos, vícios e ilusões. É um investimento burro, que só pode te levar ao fracasso e a inconsciência. As drogas no máximo podem aliviar os sintomas por um curto período de tempo, mas não eliminam a doença. E o pior, trazem consigo centenas de efeitos colaterais.

  Então esse é o primeiro ponto que você deve entender. Eu não estou “condenando” o uso das drogas porque fazem mal a saúde, ou porque alguma religião ou o estado é contra seu uso. Não estou interessado na opinião das pessoas sobre o que você deve ou não fazer, porque se quiser você fará, sua mente irá encontrar um jeito. Estou “condenando” as drogas pois irão te distanciar mais ainda de sua consciência. E só é possível ser livre de verdade por meio da consciência. Seria um investimento muito ruim ir em direção a inconsciência, pois nela a liberdade, o verdadeiro êxtase, não será alcançado.




  O segundo ponto é que na inconsciência das drogas você pode acabar fazendo coisas que nunca faria em um estado de consciência. Tenho certeza que muitas vezes você já fez algo contra sua própria vontade porque sua emoção ou seu instinto falou mais alto, e logo depois do ato veio o seu arrependimento. Isso porque quando você permite que suas emoções ou seus instintos tomem o controle, você mergulha em um estado de inconsciência, você se torna um escravo das loucuras e do caos que é sua mente. É como se outra pessoa estivesse controlando você, indo contra todas suas crenças, contra sua moralidade, contra sua lógica, enquanto você assiste, sem poder fazer nada. O ser desaparece e outra coisa toma conta. Em um estado de emoção forte, você não consegue nem mesmo raciocinar. Sua lógica não funciona direito. E se isso já é difícil de controlar quando se está sóbrio, imagina quando seu sistema nervoso está sobre o domínio de alguma droga.

  Ouvi uma estória interessante…

  Certo dia um homem religioso, e com um senso de moralidade muito forte, andava pela sua cidade quando de repente a morte surgiu em sua frente, com uma foice muito assustadora, e disse:



  - É hora de ir, seu tempo de vida acabou!

  O homem assustado disse:

  - Mas já? Eu sou jovem ainda, não quero morrer agora! Existe algo que eu possa fazer para continuar vivo?

  Então a morte falou:

  - Na verdade existem três coisas que você pode fazer, se fizer uma dessas três coisas poderá viver por mais alguns anos.

  O homem disse:

  - Hora, então diga! O que devo fazer para continuar vivo próximo a minha esposa e meus amigos?

  Então a morte explicou as condições.

  - Bom, a primeira coisa que pode fazer para continuar vivendo é bater na sua esposa. A segunda coisa que pode fazer é matar o seu melhor amigo. E a terceira coisa é beber uma garrafa inteira de vinho. Se fizer só uma dessas coisas poderá viver mais alguns anos, sem que eu venha para te levar.

  O homem era muito religioso e considerava um grande pecado beber vinho em excesso.

  Assustado com as condições ele disse:

  - Bom, nunca bati e nunca bateria na minha esposa, eu amo muito ela, e isso vai contra todos os meus princípios. Também está totalmente fora de cogitação matar o meu melhor amigo, nunca mataria alguém inocente, nem mesmo se fosse para salvar minha própria vida. Ainda mais se tratando do meu amigo que me acompanha há anos e que admiro tanto. Bom, irei beber o vinho então, depois creio que Deus irá me perdoar por cometer esse pecado. Pode trazer o vinho!




  Então o homem bebeu todo o vinho e ficou totalmente embriagado.

  Ao chegar em casa sua mulher percebeu que ele havia bebido e começou uma discussão. Por estar totalmente fora de si, o homem deu um tapa no rosto de sua mulher e começou a bater nela com toda sua força. O melhor amigo, que estava por perto, ouviu os gritos e entrou na casa para ajudar a pobre mulher, entrou na frente dela, para impedir que o marido a matasse com um revolver velho que tinha guardado em sua casa e acabou levando um tiro no peito.




  Moral da estória, pense duas, três, quatro vezes antes de usar substâncias que alteram sua consciência. Você pode acabar fazendo coisas que nunca seria capaz de fazer em um estado de sanidade. Qualquer estado de inconsciência, seja com ou sem influência de substâncias químicas, por meio de drogas ou por meio do ego, dos instintos ou emoções, faz você se tornar outra coisa, menos você mesmo.




  Espero que esse artigo pelo menos tenha feito você refletir um pouco sobre o assunto. Se é novo no blog leia os outros artigos, pois podem ser preciosos para você, adicione o blog aos favoritos em seu navegador e entre no grupo do telegram para ficar atento aos novos artigos.




Namastê!

segunda-feira, 21 de maio de 2018

Se livre dos vícios

SE LIVRE DOS VÍCIOS!


           

Antes de continuar lendo, se inscreva no meu canal no YouTube para receber conteúdos GRATUITOS e ainda melhores!!! CLIQUE AQUI 



  Quantos vícios você tem? Existe algum hábito ruim que você queira se livrar? Talvez você seja um fumante, um alcoólatra, ou viciado em pornografia. Talvez você esteja carregando consigo um comportamento ou um desejo que você sabe que não faz parte de você, que não precisa fazer parte de você, que só te prejudica. Talvez você não consiga ver um doce e já corre para comer, mesmo sabendo que irá fazer mal a sua saúde. Talvez você esteja tentando se livrar de um vício por drogas ilícitas. Você anda viciado em redes sociais ou Video Games? Você tem algum desvio sexual indesejado? Alguma atração que você percebe não fazer sentido algum mas que mesmo assim te domina? Você é escravo dos seus desejos? É escravo da sua raiva, do seu ódio? Da necessidade de ser aceito por outras pessoas? Existe alguma coisa que tira você do controle, que te domina? Algum sentimento, desejo ou vício, que você esconde das outras pessoas e não consegue se livrar? Que você trava batalhas todos os dias e nunca ganha? Que você tenta reprimir mas sempre acaba fazendo de novo e de novo se sentindo culpado depois? Se a resposta para uma dessas perguntas foi “sim”, então leia cada linha desse artigo com muita atenção pois ele é um presente, totalmente gratuito para você, e pode mudar completamente a sua vida. E o melhor, você não precisa falar seus segredos para ninguém, a transformação irá acontecer sem que mais ninguém saiba dos seus problemas. Eu definitivamente não estou interessado nos seus problemas. Não há nenhuma necessidade que mais ninguém esteja envolvido.




  Aqui nesse blog eu ensino como você pode começar pouco a pouco a observar os processos da sua mente e do seu corpo, ensino a deixar a sua consciência cada vez mais ativa, e quando você está realmente presente, as doenças da mente, os vícios, os desejos ilusórios, os impulsos, todos eles caem como folhas de uma arvore, naturalmente, sem nenhum esforço. Aqui eu lhe convido a experimentar algo completamente transformador, que poderá mudar sua vida para sempre, pois uma vez que a ilusão é quebrada, uma vez que, o falso é percebido como falso, ele perde totalmente sua força, seu poder. Entenda essa frase com uma maior profundidade. Uma vez que seus pensamentos são percebidos como algo externo a você, como algo de fora, como eles podem ter algum poder sobre você? Não importa se são instintos, se são crenças antigas, ou comportamentos muito enraizados. Não importa. Se a mente morre - e a mente é a maior das ilusões - tudo mais que a mente carrega com ela morre junto. Todo o lixo é jogado fora. E aqui nesse blog você irá entender que está carregando muito lixo, está a vida inteira sem saber quem realmente é. Então se é novo leia os outros artigos do blog. E pode ficar tranquilo, em momento algum eu irei dizer quem você é. Em momento algum eu irei impor crenças, dogmas, ideologias, desejos, expectativas ou identidades em você. Esse blog não é religioso. Apenas irei lhe dizer para ficar mais consciente! Acorde! E somente isso irá fazer com que toda ilusão caia pouco a pouco. Somente a pura observação, do seu corpo e da sua mente, irá revelar o que é falso. Não é necessária nenhuma filosofia, nenhuma crença, nenhuma ideologia, nenhuma identificação, nenhum pensamento, nenhuma palavra, tudo isso só irá piorar as coisas, só irá alimentar o sonho, a ilusão, só criará falsas identificações, um falso “eu”. Apenas esteja consciente e a verdade acontece. Agora vamos ao que interessa.
  A mente é a raiz dos problemas, ela é a arvore, e os seus problemas são os galhos e as folhas da árvore. Então é preciso que você observe a natureza ilusória da mente para que ela caia naturalmente. E quando a mente cai, os problemas, os vícios, os comportamentos indesejados, caem também. O que as pessoas, os psicólogos, os “especialistas”, os religiosos, estão fazendo, é tentar resolver cada problema como se de alguma forma fossem separados da mente. Estão tentando uma abordagem ineficiente. Resolvem um problema e milhares surgem no lugar. Cortam uma folha da árvore e centenas de novas folhas surgem. Ignoram a origem do problema, a raiz, e continuam fazendo isso em um círculo infinito de fracassos. Nas próximas linhas eu irei lhe mostrar de forma simples e rápida como estar além dos seus vícios, desejos e hábitos indesejados, fazendo assim a mente cair naturalmente e a maioria dos seus problemas desaparecerem. Então leia com calma e busque entender profundamente ao invés de só levar como mais um conhecimento passageiro da internet.




  Primeiro você precisa estar além da mente. Primeiro observe a mente de fora. Observando a mente de fora você estará consciente de que a mente é externa a você, não faz parte de você, logo não é você e não precisa ser levada a sério. Como isso? Faça um pequeno exercício aqui comigo, se lembre de alguma experiência recente que teve alguma importância para você. Pode levar algum tempo até conseguir se lembrar, não tem problema. É muito importante que você faça esse exercício, então não continue a leitura sem parar para fazer esse exercício, pois de nada servirá. Se lembre de uma experiência recente que foi importante para você.



  Conseguiu?



  Se lembrou de alguma imagem do ocorrido? Do som? Da sensação? Apenas observe, sem julgar nada, sem pensar se foi uma experiencia boa ou ruim, pois quem julga também é a mente. O foco aqui é que você perceba com bastante atenção as coisas mais sutis que acontecem nesse processo de se lembrar, pois é um processo mental como qualquer outro. Surge algum sentimento quando você trás a memória? Alguma reação? O clima emocional muda? Seu estado de humor muda quando você trás a memória a sua tela mental? Se você ficou atento a tudo isso que aconteceu, a todo o processo, então percebeu que é como quando você assiste um filme, você não é o filme, você é um observador, mas você se esquece disso e reage ao filme como se fosse real. Da mesma forma você não é a memória, você não é o processo mental, você observa ele de fora, mas não percebe isso e faz automaticamente o que sua mente manda você fazer. 


  Quando você está assistindo um filme de terror, e você lembra que o sangue no filme não é real, que o monstro não é real, quando você percebe isso, que é só um ator, que você está fazendo papel de bobo reagindo emocionalmente ao filme, que está sendo um idiota acreditando naquilo, se deixando levar emocionalmente por aquilo, naturalmente você fica mais neutro, o medo some. Com o falso sendo exposto a sua consciência você para de seguir os comandos de medo da sua mente. E isso acontece instantaneamente. O mesmo acontece quando você observa os pensamentos. Você concorda que o processo pode ser observado, portanto ele não é você? Ótimo, então vamos adiante




  Perceba que o seu corpo reage a mente como um escravo, porém se você estiver consciente desse processo, a mente e a reação do corpo perdem o significado, portanto se tornam falsos, e na percepção da falsidade, o processo morre sem nenhum esforço. Não entendeu? Para que exista uma reação no seu corpo a um pensamento, é necessário que você se identifique com esse pensamento. Se você perceber que esse pensamento é falso, ou seja, que não pertence a você, como o corpo pode reagir? E mesmo que reaja, como você vai levar essa reação a sério sendo que você está consciente de que é falsa? Você no máximo irá ignorar, no máximo irá rir. Como poderá ser escravo de um processo falso, de uma armadilha, sabendo que é uma armadilha? Com a pura consciência você fica no controle! Duvida? Pare agora e esteja consciente de sua respiração. Viu, agora você controla sua respiração! Com a consciência você está no controle. E isso não significa que você está reprimindo nada, você não está se esforçando, você simplesmente sai do automático, do domínio do inconsciente em um piscar de olhos. Por acaso precisou se esforçar para estar no controle de sua respiração? Não! 


                        (Na repressão você só esconde o problema, mas ele continua existindo. Uma hora ou outra ele surge ainda mais forte!)

  Isso deve ser compreendido profundamente e eu já falei muito sobre isso aqui no blog. A repressão não irá ajudar, muito pelo contrário, a culpa e a repressão irá piorar sua situação. E esse método falho é usado pelas maiores religiões! Se o seu vício não faz mal a ninguém a não ser você mesmo, não reprima, continue fazendo, porém agora faça de uma forma totalmente consciente e veja se consegue continuar. Eu te desafio! Cada vez que for fumar, assistir pornô, se masturbar, beber, comer em excesso, usar drogas, ou fazer qualquer outra coisa que geralmente sai do seu controle, esteja cada vez mais consciente, observando tudo o que acontece.




  Observe tudo que passa em sua mente, o desejo sutil que da início ao comportamento, a reação da sua mente ao estímulo que gera o comportamento (pornografia, cigarro, comida, desejo sexual, inveja, etc.), perceba a emoção que é gerada, a intensidade dela, a reação automática que o seu corpo tem quando essa emoção surge, esteja completamente presente, percebendo que é tudo uma ilusão, que não é você que está fazendo aquilo, que é uma reação programada, automatizada, que o sangue não é real, que o monstro não existe. Eu duvido, aposto todas as minhas fichas, que se você fizer isso todas as vezes que o seu vício ou hábito surgir, ele perderá toda a força e cairá naturalmente até que desapareça para sempre. Essa é a “técnica”, esse é o “truque” mais poderoso que existe, a pura consciência. Você, por trás de todo condicionamento social, e todo instinto animal, é o segredo.


  A consciência é o remédio para todas as doenças da mente.




  Pare de levar sua mente tão a sério. Ela é mais da sociedade do que sua. Suas crenças políticas, religiosas e filosóficas, seus conhecimentos, suas preferências, seus problemas, seus julgamentos, podem estar completamente errados, podem ser completamente falsos, foram impostos a você. E nessa percepção, de que sua mente é limitada, falsa, imitadora, que você se torna verdadeiramente humilde. Você para de levar a mente a sério, para de escutar tudo que ela diz.




  Uma outra forma de estar consciente do seu emocional quando o hábito surge é respirar e prestar atenção na respiração. Não precisa respirar profundamente, apenas pare e perceba sua respiração natural, esteja consciente dela. Isso irá ser útil para muitas pessoas pois nem todos conseguirão de primeira observar a própria mente, e a respiração é um reflexo de suas emoções. Então se lembre, quando o desejo vier, observe a sua respiração até que esteja no controle dela. Nesse observar da respiração, você acaba observando todo o processo, incluindo as emoções, a mente. Então é como se você ligasse uma lanterna em direção ao desejo, ele estava prestes a te pegar, como um monstro na escuridão, mas agora com a luz ele se mostra somente um ator, ele não é um monstro de verdade, como em um filme, nem mesmo o sangue é real, os dentes não são reais, e o medo desaparece, o impulso desaparece. Com a luz da consciência, a escuridão da inconsciência não existe mais. Ou a luz existe ou a escuridão existe, elas não podem existir ao mesmo tempo. Da mesma forma, ou seus vícios existem ou são percebidos como uma ilusão, e desaparecem.




  Esse artigo, esse conteúdo, que foi passado é completamente gratuito para você. Só peço que divulgue esse artigo com o máximo de pessoas que puder, pois o mundo está como está pela inconsciência das pessoas, e com grandes poderes, vem grandes responsabilidades 😉. Se você sabe como ajudar, e pode tirar alguns minutos do seu dia para divulgar e ajudar o próximo, então faça isso. Não seja egoísta, se você acha que o que leu aqui foi útil para você, também será útil para outras pessoas. E existem famílias, vidas, sendo destruídas pelos vícios, pelo automatismo do comportamento humano.



  Se você é novo no blog, leia os outros artigos, adicione o blog aos seus favoritos no seu navegador e siga o blog pelo Telegram clicando nesse link 👉 https://t.me/muitoalemdamente


sábado, 12 de maio de 2018

Sua mente é como uma cebola, aprenda aqui a descascar essa cebola.

SUA MENTE É COMO UMA CEBOLA, APRENDA AQUI COMO DESCASCAR ESSA CEBOLA...



  Nesse blog eu tento ensinar como viver de uma forma cada vez mais consciente da sua mente e do seu corpo. E a não ser que você se torne consciente, você estará desperdiçando a sua vida. Não se pode passar uma vida inteira dormindo, senão seria melhor estar em um caixão. Por isso começar a se tornar consciente é tão importante. É a coisa mais preciosa, mais importante. Estar totalmente consciente. E é complicado explicar para as pessoas que estão vivendo inconscientes de que elas estão em um sonho, é muito complicado, você precisa falar a linguagem dela, você precisa tomar muito cuidado, pois você fala “A” e ela entende “B”!





  Quem está em um sonho nunca reconhece o sonho como um sonho, você se perde completamente, você pode estar conversando com a sua mulher no sonho e ela se tornar do nada um dragão de cinco cabeças cuspindo fogo e será absolutamente normal, você se perde no sonho, e sua mente irá lutar para que ainda acredite que é um sonho, irá usar todas as armas disponíveis! Eu posso usar um sino para te acordar, mas o seu sonho irá transformar o barulho do sino em um sino de igreja, então no seu sonho você estará em frente a uma igreja ouvindo o tocar do sino, não irá precisar acordar, a mente transformou o som do sino em um sonho também, de forma que eu não possa nem mesmo arranhar sua ilusão, transformou “A” em “B”. Então para se comunicar com um louco você precisa falar a linguagem dele. 




  Neste exato momento alguém que está lendo isso pode estar tendo o seu ego ferido, pode estar pensando “Como assim? Está me chamando de louco? Está dizendo que eu estou dormindo? Quem é você para dizer isso? Eu estou acordado seu paspalho!”. Veja, é muito difícil se comunicar pois existe um grande firewall, uma grande barreira entre o meu “A” e você. Essa barreira é uma ilusão, mas uma ilusão muito persistente, e essa ilusão é responsável por transformar meu “A” em “B”, pois “B” é mais confortável, você está familiarizado com “B”, e o “A” é um mistério, você pode ficar completamente perdido. O seu ego é mais confortável, suas crenças são mais confortáveis, muitas pessoas podem estar acreditando na mesma coisa, e mesmo que seja mentira, somente o fato de que muitas pessoas acreditam, podem transformar essa mentira em verdade para a mente, então é mais confortável seguir o gado, seguir a manada.  






  Você vive em camadas e mais camadas de crenças, ideologias, certezas, identificações, sentimentos, etc. Sua mente é como uma cebola cheia de camadas, algumas já vieram com você dos seus antepassados e outras foram imputadas em você pela sociedade. As vezes você percebe que uma crença é falsa e troca por outra crença, que provavelmente também é falsa. Você troca seis por meia dúzia, mas existem algumas crenças tão enraizadas em você, que foram implantadas com tanto sucesso, que você nem as percebe, nem as toca, nem ousaria tocar, seria muito perigoso para a sua identidade, então permanece escravo, submisso as camadas de sua mente.



  Mas essas camadas não são você. Isso precisa ser compreendido profundamente e corajosamente. Essas camadas podem ser tudo menos você. Se você for corajoso para descascar a cebola, camada por camada, aí sim, chegará um momento em que irá ser você. Sua mente não é você, a sociedade não é você.






  E também é uma falácia muito grande, um truque da mente, dizer que você deve seguir os seus instintos cegamente porque eles são naturais, inerentes ao seu corpo portanto eles são você. Você não precisa seguir seus instintos também, eles também não são você. Não precisa ser escravo de nada nem ninguém, nem mesmo de quem pensa ser você.


  Tudo que pode ser observado não é você. Você pode estar confuso agora, mas é porque está lendo isso como “A” e está entendendo como “B”.



  Você está sonhando, em um mundo de sonhos, você está em Narnia, em uma Matrix, em um País das Maravilhas, mas não no aqui e agora, existem milhares de camadas entre sua mente e você. Você não está consciente. E a menos que você seja corajoso para observar friamente suas crenças que vem carregando a anos, a menos que você seja corajoso para observar suas certezas até que elas se tornem incertezas, você não pode sair do sonho, pode fazer de tudo, ir para uma caverna meditar, ir para o Himalaia, para o topo do monte Everest, pode sair do planeta para meditar em Marte, pode me xingar e ignorar esse texto, porém se deixar essas camadas intocadas, se não parar para observar todas as camadas sem medo de estar sonhando, vivendo uma mentira, nunca irá acordar.




  E para que você acorde de um sonho é preciso apenas que se torne consciente de que está dormindo, nenhum esforço é necessário, nenhuma energia precisa ser gasta. É preciso muito mais energia para manter a ilusão do que para sair da ilusão. Então se quer adentrar no desconhecido, comece por um passo muito simples, comece a ficar consciente dos processos da sua mente e do seu corpo, sem julgar nada como bom ou ruim, apenas observe.



  Não reprima nada, a repressão só alimenta a mente, não lute contra nada, a pura observação irá te levar a verdade. A pura observação irá descascar a cebola. Não é preciso nenhum esforço, nenhum desejo, só fique em silêncio e observe. Seja corajoso, enfrente tudo que aprendeu até agora, todas as crenças, todas as ideologias, todas as certezas, hábitos, desejos, vícios, memórias, mas esse “enfrentar” não é uma luta, não é repressão, é observação.


  Se ainda não entendeu o que eu quero dizer com estar consciente, pare agora mesmo e observe a sua respiração, fique consciente da sua respiração agora nesse momento.




  Veja, você respira em torno de 22 mil vezes por dia totalmente inconsciente e eu tive que te lembrar de que está respirando para você perceber que está respirando. Tive que fazer você lembrar de que está fazendo algo que te mantém vivo! E o mais interessante é que ao ficar consciente de sua respiração, agora você controla ela, um processo totalmente instintivo, e agora você está no controle. Imagine quantos outros processos estão no automático em você. E só de parar para observar você acorda. É isso que acontece com a mente, se você está consciente, se você observa a mente de fora, ela deixa de estar no controle. Mesmo que seja um instinto muito poderoso, ou uma crença muito enraizada, se você tiver coragem para enfrentar esses processos, eles morrem, automaticamente, desaparecem. Não é necessário nenhum esforço, nenhuma repressão.


  Um utilitário para que você se torne mais consciente é a meditação. Meditação não tem nada a ver com religião, meditação é apenas observar, e você faz isso todos os dias, você observa os carros antes de atravessar a rua, correto? Só que na meditação você não observa o que evidentemente está fora, você observa seu corpo e sua mente, você se vira para dentro de si. Então se você que está lendo isso é cristão, ou segue alguma religião que condena a meditação, pode ficar tranquilo, não é pecado. Depois, se chegar a conclusão de que eu estou errado, peça perdão a Deus e vida que segue. :)


  Comece a meditar hoje mesmo! Busque um lugar tranquilo, use um fone com algum som da natureza, ou é ainda mais aconselhável usar um protetor auricular, conhecido como tampão de ouvido (você encontra bem baratinho nas farmácias ou na internet). Isso irá impedir que os ruídos externos te atrapalhem. Fique sentado de maneira que se sinta confortável (não precisa ficar na posição de Lotus, aquela posição muito usada pelos budistas, apenas evite ficar deitado para não acabar dormindo) Coloque um despertador para apitar quando quiser parar de meditar, (aconselho meditar no mínimo meia hora por dia) feche os olhos e apenas fique consciente de tudo que puder, tudo que acontece no seu corpo e na sua mente, sua respiração, aquela coceirinha que surge do nada, a vontade que surge de se coçar, seus pensamentos, memórias, reações involuntárias, desejos, medos, crenças que carrega há muito tempo, emoções, estados de ânimo, estados emocionais que surgiram em certas ocasiões, etc.


  Apenas observe, e o que não serve desaparece naturalmente, o lixo é limpo naturalmente, onde há luz a escuridão não pode existir, é impossível. Eu te desafio a começar a meditar hoje! Basta um pequeno e sutil estado de consciência para que você comece a despertar cada vez mais. Então comece hoje mesmo.


Se você é novo aqui, leia os outros artigos do blog, se achou que esse artigo foi útil para você, adicione o blog aos favoritos no seu navegador para estar sempre atento a novas postagens, faça uma boa ação compartilhando esse texto, fique a vontade para comentar aí em baixo, e o mais importante, não ignore e permaneça com o que acabou de ler em sua memória, se quiser entre no canal do telegram também para ficar atento aos novos artigos clicando nesse link.

Namastê