segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Como parar de pensar em mulher o tempo todo...







COMO PARAR DE 



 PENSAR EM MULHER



 O TEMPO TODO...





 

    Não existe algo mais perturbador na vida de um homem do que o impulso instintivo de fazer sexo, de olhar a bunda de mulheres na rua como um animal tarado, de pensar em mulher 24 horas por dia, de ficar pensando em transar o tempo todo. Se você tem o mínimo de consciência necessário para não ser um chimpanzé, você sabe do que estou falando. 

 


   Você precisa compreender profundamente que a sua mente funciona assim porque o seu corpo precisa fazer todo o possível para que seus genes sobrevivam, sejam passados para outro corpo, que no caso será seu filho, porém esse impulso de pegar mulher o tempo todo não passa de um mecanismo em sua mente, um mecanismo programado biologicamente que pode ser observado, e por ser possível observar, ele pode ser transcendido.


   Por mais que muitos homens tenham orgulho de tal comportamento primata, muitos tem a coragem de parar e observar a si mesmos de forma a ver o quão patético é tudo isso. O quão desesperador é ser uma máquina de reprodução vazia programada para seguir um caminho pré determinado pela natureza misteriosa. Onde está a liberdade nisso? Você homem, que pensa em mulher o tempo todo, que age de forma a agradar mulheres, que muda a sua aparência e personalidade por mulheres, você é escravo desse programa da natureza instalado em sua mente.

 


    Você é como uma máquina em uma fábrica de produtos industrializados, você funciona mecanicamente e acredita ser livre sendo que você não é, e está longe de ser. Pare por um minuto e observe sua própria mente, seus sentimentos te levando para o mesmo caminho de novo e de novo. Você já está cansado de saber para onde seus sentimentos te levam, você está cansado de saber para onde seus desejos te levam, mas você não consegue sair desse loop infernal, desse processo repetitivo que faz de você um escravo

 


   Você precisa acordar verdadeiramente para tudo isso que está acontecendo em seu cérebro, somente assim algo poderá ser mudado, somente assim você poderá ser livre. 

 


   Passe a estar consciente dos seus sentimentos mais sutis, mais instintivos, e você vai se libertando da escravidão que é estar preso aos comandos da própria mente. 

 


   Quando estiver andando na rua e uma mulher bonita passar ao seu lado, deixe o sentimento aparecer, deixe o comando mecânico surgir em sua mente, não reprima absolutamente nada, porém observe atentamente, esteja totalmente atento ao sentimento de possuir aquela mulher. A pura observação irá causar um bug no sistema que irá, pouco a pouco, quebrar o loop comportamental que te aprisiona.

 


   Quando se sentir movido pela necessidade biológica de procriar, pare e observe atentamente todas as reações do seu corpo, desde as mais sutis até as mais explosivas, faça do seu momento de agonia uma meditação, uma observação silenciosa. Você irá se surpreender com o efeito que essa quebra de padrão irá causar em sua vida. Você dará o primeiro passo para ficar livre de uma das maiores prisões emocionais do homem. Apenas observe de fora seus sentimentos e pensamentos e veja como são mecânicos, dignos de pena. Poderá haver momentos de riso, sim, você achará tão ridículo seus pensamentos que irá começar a rir, com a simples observação. 

 


   Frente a essa atitude, a sua mente pode criar armadilhas, pode dizer a si mesma que é impossível ir além desses instintos, mas não caia nisso, é uma cilada, uma cartada da sua mente para que você continue seguindo o mesmo caminho de novo e de novo. Permaneça atento.

 


   Veja bem, uma coisa deve ser entendida, eu não estou dizendo que você não deve gostar e sentir atração por mulheres, ou que deve deixar de ser homem, não me interprete mal, estou dizendo que você não deve ser escravo desse mecanismo automático. Você deve ser levado por esse sentimento quando você quiser, e com total consciência do que está acontecendo. Você não precisa ser um robô igual a grande maioria das pessoas. Não precisa ser como um cachorro viralata quando observa uma cadela no cio o tempo todo, desperdiçando a própria vida em prol disso, sendo escravo desse comportamento.

 


   Muitos homens vivem em função das mulheres, simplesmente jogam suas vidas no lixo por mulheres. Trabalham exaustivamente, feito escravos, para atrair mulheres. Perdem horas e horas pensando em como agradar as mulheres. Se estressam por mulheres. Se matam quando descobrem as traições de suas mulheres. Baseiam suas vidas e personalidades em, adivinha só, mulheres...


   Você precisa compreender que está vivendo em vão, está seguindo um roteiro, um caminho pré determinado, e não existe liberdade nisso, não existe beleza. A beleza se encontra na liberdade e você não é livre, está amarrado a vida toda, não controla nem mesmo os seus olhos quando olha uma bunda na rua. Pare por um segundo e imagine as coisas incríveis que você faria se não tivesse perdido milhares de horas da sua vida pensando em sexo, se masturbando, tentando agradar o sexo feminino, vendo pornografia. Veja toda liberdade que você está deixando para trás em sua vida. A maioria dos problemas do homem moderno, tem como causa, a fixação que ele tem por sexo. Tire o desejo mecânico por sexo da equação e tenha um vislumbre da liberdade, da vida.

    

     Ouvi uma estória...

 


   Um rapaz caminhava com seu cachorro na rua, quando de repente uma cadela no cio apareceu no outro lado da calçada, seu cachorro instantaneamente puxou o rapaz com tanta força que acabou saindo da coleira, e enquanto o cachorro atravessava a rua, um carro passou a cem por hora e matou o cachorro brutalmente. O cachorro nem mesmo olhou para o lado, estava tão fixado na cadela, estava com um impulso programado tão grande para procriar, que acabou não prestando atenção em mais nada, a não ser seu desejo que o guiava automaticamente, então não viu o carro se aproximar.


   O rapaz correu para tentar salvar o cachorro, mas já era tarde de mais, o cachorro já tinha desperdiçado sua vida por uma simples cadela qualquer, foi uma pena pois o cachorro poderia ter passado ótimos momentos com o dono ainda, poderia ter aproveitado muito, brincado muito. Então o rapaz continuou, triste, o caminho que estava seguindo antes, até uma joalheria, comprar a aliança para sua futura esposa.


   Quantas vezes você precisa seguir o mesmo caminho, ter os mesmos desejos, os mesmos pensamentos, as mesmas frustrações, para finalmente acordar e se livrar disso tudo? Até quando você vai deixar que seus instintos limitem sua liberdade?

   Estou cansado de ouvir rapazes de todas as idades reclamando por causa de comportamentos femininos que não satisfazem suas expectativas ilusórias imbecis, colocando mulher como a coisa mais importante do mundo, como um combustível para que eles continuem vivos. 

 


   Você está tão preso a sexo, a pornografia, a mulher, a masturbação, que não percebe que está preso em uma gaiola projetada há milhões de anos de evolução justamente para te obrigar a seguir o mesmo caminho que seus antepassados seguiram. Seja rebelde, mude o caminho, quebre o padrão, seja livre dessa programação.


   Compreenda profundamente que você, ao menos que acorde e se torne atento aos seus sentimentos e pensamentos, continuará sendo apenas uma máquina de procriação até sua morte, não muito diferente de um cachorro imundo de rua

 

    Eu não estou pedindo para que você reprima o desejo.  Você precisa entender isso. O desejo reprimido é uma bomba relógio...

 

  A repressão é perigosa, ela faz crescer ainda mais o desejo, ela cria anomalias. Isso deve ser observado profundamente. Pode até parecer que o desejo diminui quando é reprimido, porém quando ele volta, volta com toda força. A repressão pode causar anomalias, desvios sexuais. Temos como exemplo muitos padres que sentem atração por crianças, obviamente por praticarem a castidade

 

    

 

     

    Não estou pedindo que reprima nada, não estou pedindo que se tranque em um quarto e pare de ver mulheres. Isso é estúpido. Estou sugerindo que ao invés de fugir do estímulo, você medite sobre o estímulo. Transcender o desejo é melhor do que reprimir ou fugir do desejo.

 

    Ouvi essa estória...

   

 

 

   Um grupo de monges que viveram a vida toda em montanhas praticando meditação foram desafiados por um empresário a ficarem um mês na cidade mais movimentada, populosa e estressante do planeta. Nessa cidade eles teriam que trabalhar todos os dias, ver lindas mulheres todos os dias e serem intoxicados com todo tipo de porcarias que uma cidade grande tem a oferecer. 

 

   A princípio eles pensaram que seria moleza, afinal meditaram durante anos a fio em montanhas muito altas e afastadas do estresse da civilização moderna. Toparam com total confiança de que não iriam perder a calma nessa cidade. 


   Um mês se passou e o empresário foi ver como estavam os monges vivendo naquela grande cidade. O susto foi grande. Alguns viraram frequentadores de puteiros, outros viraram usuários de drogas pesadas e outros até se mataram. 


   Quando o empresário perguntou a um deles o porquê de tudo isso, o monge respondeu: "Nós nos preparamos a vida toda para a montanha, não para essa cidade cheia de desejos e decepções."

 

   Medite sobre o estímulo e observe que ele vai perdendo a força aos poucos sobre você. Se prepare para o estímulo, e não para o seu quarto ou seu esconderijo, seja lá onde for. Enfrente o estímulo e veja o quão patético ele é.  

 

 

(Preste atenção nesse sentimento que surgiu em você agora ao ver essa foto, observe ele até que você esteja no controle, e não ele.)


  Aprenda o básico de meditação no meu pequeno, porém bastante completo, artigo sobre o assunto para iniciantes clicando aqui. Comece a praticar e veja a mudança que haverá na sua consciência.

  

  Aprenda como não se apegar facilmente por qualquer mulher clicando nesse link.

  

  Para ler outro artigo complementar aqui do blog, sobre o perigo da pornografia, clique aqui



  Faça parte do canal do blog no Telegram (uma das poucas redes sociais que aparentemente ainda defendem o seu direito a privacidade) e fique ainda mais atento aos novos artigos!  Clique nesse link: https://t.me/muitoalemdamente



Adicione o blog aos seus favoritos e esteja sempre atento aos próximos artigos.    

 

  Namastê

11 comentários:

  1. Excelente texto! Não desanime, continue escrevendo, pois reconhecimento só vem com o tempo, e isso quando ele vem. E sei bem que esse não é seu objetivo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, obrigado pelo incentivo, de fato não escrevo por reconhecimento, nem mesmo estou ausente por falta de reconhecimento, mas sim falta de tempo mesmo. Porém continuo mantendo o blog independente de qualquer coisa. Namastê

      Excluir
  2. Muito bom o texto, serve de estudo.Praticarei a observação.

    ResponderExcluir
  3. Simplesmente ignoro. Eu penso que não terei nada com ela e consequentemente perderei tempo com algo fútil. Essa questão de olhar e tudo não passa de algo programado mesmo mas não refletem que isso não acrescenta em nada na vida do cara e só fica com papel de besta

    ResponderExcluir
  4. muito bom parceiro. boa reflexão sobre esse a-

    ResponderExcluir
  5. Muito bom seu blog já esta nos meus favoritos e no meu feed de blogs que acompanho pelo blogger. Parabéns pelos conteúdos adorei.

    ResponderExcluir
  6. O texto começa em conceitos antológicos, passa pela neurociência, atravessa pontos biológicos, moralistas, sentimentais, instintivos, sociais, etc. nada além daquilo que NA sempre rogou, sempre escreveu e nos deu como uma diretriz assertiva.
    O testo nos induz a pensar da mesma forma que a premissa da Real sempre nos infundiu: o pleno desenvolvimento de nós mesmos sob todos os aspectos.
    A fuga das matrixes aprisionantes, funestas, a conscientização e a quebra de paradigmas que nos escraviza, adoece, mata. Essa a essência do texto. Nada de sob o sol, apenas com outras palavras, uma linguagem rebuscada de quem está há uns passos adiante de muitos de nós.
    Contudo, vale a pena ler.

    ResponderExcluir
  7. Fez bem em enfatizar o facto de que a repressão apenas contribui para a criação de perversões e taras que se reflectem numa imensidão de parafilias e obsessões de cariz sexual. Creio que seja perfeitamente possível um homem aprimorar-se até ao ponto em que conseguirá, de forma totalmente consciente, direccionar o seu desejo sexual a uma só mulher, escolhida por ele a dedo e de forma altamente criteriosa. O sexo beneficia-nos mais do que imaginamos quando vamos além do automatismo que rege a maioria dos nossos comportamentos e assumimos as rédeas da nossa vida. O homem que sente a necessidade de recorrer a prostitutas ou de se relacionar com diversas mulheres dá claras demonstrações de que ainda tem muito o que superar, já que se deixa levar por um instinto, esteja ele ciente disso ou não.

    Verdade seja dita, todavia, que a era das nossas vidas que começa com a adolescência e perdura até à faixa etária dos 30 anos de idade, é infernal, já que é o pináculo da impulsividade sexual. Após os 30 o homem tende a se acalmar e consegue, pela primeira vez, olhar a vida com algum senso de desprendimento, de liberdade; o instinto de continuidade da espécie já não mais lhe turva visão, pelo menos não de forma tão severa. Podemos, no entanto, ajudar os jovens a não cair em armadilhas e a manejar, da melhor possível, essa altura tão turbulenta das suas vidas. É por isso que é imprescindível ler Nessahan Alita.

    Continue com o bom trabalho.

    ResponderExcluir
  8. Nosso erro consiste no ajoelhar submisso perante o desejo, quando na verdade deveríamos estar com as mãos sob o desejo, comandando-o e direcionando onde e quando queremos que esteja.

    ResponderExcluir
  9. Gostei d+,segue a mesma linha do Mestre Osho a Observação sem julgamento. Gratidão

    ResponderExcluir