sexta-feira, 2 de junho de 2017

Aprenda a não se apegar a nada...






APRENDA A NÃO SE


 APEGAR A NADA...







   Uma das maiores causas da infelicidade é o apego. Você se apega a tudo e sofre com isso. Se o seu parceiro(a) se apaixona por outra pessoa, você fica frustrado. Se alguém querido morre, você fica frustrado. O corpo adoece, envelhece, você se frustra. Se você perde um objeto que você se esforçou para conseguir, você se frustra. Se é esquecido pelos amigos, você se frustra.


   É preciso compreender que, por natureza, tudo muda, tudo está em um constante fluxo. Nada é estático. Você está querendo segurar as coisas mas elas constantemente escorregam dos seus braços. Você está querendo segurar o rio mas ele continua fluindo, a correnteza não para por um minuto...

 

 


   Você precisa entender profundamente que tudo é passageiro, até você mesmo. Até seu corpo é passageiro, e vai durar muito pouco, em média 70 anos, quase nada. Mas a sua mente quer se agarrar as coisas para sempre...


   A sua própria mente cria esse desejo, e ela mesma sofre com o que ela criou. A própria mente fica apegada por ela mesma.


   Entenda profundamente...


   Quando você conhece alguém, e você começa a se relacionar com essa pessoa, é natural que você crie milhares de expectativas em cima dela, você começa a se apegar aos poucos...


   A sua mente cria uma imagem do que é essa pessoa e ela se apega a essa imagem.


   Sua mente não se apega a pessoa real, pois isso é impossível. Você não conhece ninguém realmente, você conhece o que lhe é mostrado, o que é possível saber. Se a pessoa pensa em te trair, se ela pensa em te matar, mas não demonstra isso, então para a sua mente isso não faz parte da imagem que ela criou sobre essa pessoa.


   Entendeu?

 


   João se apaixonou por uma garota, ele então criou uma imagem dessa garota na mente dele, onde na imagem, a garota é educada, amorosa, inteligente etc. João cria milhares de delírios em cima dessa imagem, a mente dele começa a se apegar a garota, mas não a garota em si, mas sim a projeção que a mente dele criou sobre ela baseado no que ele viu. Na verdade essa garota é totalmente o oposto do que João acreditava. A garota real não tinha nada a ver com a garota que estava na mente de João, então eu pergunto, por quem João se apaixonou?


   Pela própria mente. Pelos próprios delírios.


   Você precisa estar consciente sobre isso. Quando você se apega a alguém, na verdade você está apegado a sua própria mente. A sua mente cria uma imagem falsa do que ela acredita ser real baseado apenas no que é possível que ela saiba

 


   Por isso é impossível para alguém consciente criar expectativas. Ele sabe que não pode levar sua própria mente a sério. Ele simplesmente não espera nada de ninguém. Muito menos que a pessoa irá ficar com ele “para sempre”.


   Agora você já deve estar compreendendo...


   Você não se apega a nada a não ser seus próprios pensamentos, suas próprias projeções, suas próprias imagens, sua própria mente. E a sua mente tenta criar um reflexo da realidade, mas esse reflexo é falso. Você se apega por esse reflexo

 


   Comece a correr com o rio, mas não tente segurar o rio. Se estiver namorando uma pessoa, aproveite cada momento, mergulhe profundamente nos sentimentos bons que ela te proporciona, mas não crie nenhuma expectativa, não se apegue, apenas deixe a correnteza fluir...


   Se está com um amigo, não queira ser o proprietário dele, você não é dono de ninguém. Todo indivíduo deve ser livre, totalmente livre. Toda posse é uma ilusão. Então deixe que ele desapareça da sua vida, deixe que o rio leve ele para seu destino desconhecido, e fique totalmente grato por ele ter passado em sua vida, pela correnteza da existência ter feito com que vocês se conhecessem.


   Essa é a beleza da vida, tudo muda constantemente, em rumo a um objetivo desconhecido, apenas deixe as coisas serem como são. Se há algo feio, algo desnecessário, esse algo é o apego. Pois ele não é baseado na verdade mas sim na mentira, na ilusão.


   Pare de se apegar, pare de levar os delírios da mente a sério. Se torne o rio, se torne a correnteza. Você está preso nos delírios de sua própria mente. 

 


   A partir do memento que você toma consciência disso, algo de mágico acontece na sua vida. De repente você se sente livre, de repente toda a infelicidade proveniente do apego desaparece.


   Se ainda não leu, leia o meu artigo sobre meditação para começar uma rotina prática, a meditação é uma ferramenta, uma muleta, para que você comece a se tornar consciente: Clique aqui para ler!

   Adicione o blog aos seus favoritos para continuar acompanhando as postagens, deixe seu comentário e até a próxima!

 

 

Namastê!




4 comentários:

  1. Excelente. Ser verdadeiramente livre é não ter apego à nada e nem à ninguém.

    ResponderExcluir
  2. Amigo, eu penso como você, mas tenho uma namorada que se apegou completamente a mim. Ela criou tantas expectativas que hoje o mundo dela é eu. E agora? Eu sou naturalmente livre, e esse amor apesar de bom, tem bases irreais... Ajuda-me!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenta ensinar a ela o que eu disse nesse artigo, de uma forma adequada, quem sabe aos poucos ela vai caindo na real...

      Excluir
  3. Parabéns cara seus textos tem funcionado como uma terapia extrema a mim,é uma pena que não sejam tão conhecidos,mas é como vc falou a maioria do gado não está preparado para receber esse conhecimento.

    ResponderExcluir