domingo, 7 de maio de 2017

Você não é sua mente



 
 
VOCÊ NÃO É SUA



 MENTE





 


Antes de continuar lendo, se inscreva no meu canal no youtube para receber conteúdos GRATUITOS e ainda melhores!!! CLIQUE AQUI 

 

    A mente é a causadora de todos os problemas. Isso deve ser compreendido profundamente por meio de sua própria experiência. Para ir além da mente, é preciso meditar, observar e entender o funcionamento dela em seu cérebro. Nesse artigo irei mostrar os principais pontos a serem compreendidos para que você observe sua própria mente e dê os primeiros passos em direção ao seu próprio ser.


 

    A mente é um processo em seu cérebro. Ela é um aglomerado de pensamentos que vem e vão, como nuvens no céu. Ela deve ser vista como uma ferramenta. Assim como o seu braço é uma ferramenta para lhe ajudar a sobreviver, sua mente também é. Ela não é você. Seu ego não é você. E isso deve ser compreendido por meio da sua própria experiência, e não apenas porque eu estou dizendo. Na verdade o que eu estou dizendo aqui só serve para te alertar, para chamar a sua atenção para o que era óbvio desde o início, mas devido a sociedade, devido a distração, devido a identificação com o exterior, com o falso, você não percebeu.


    

   Você deve perceber que sua mente pertence mais a sociedade do que a você mesmo. Quando digo sociedade, digo tudo menos você, tudo que está em sua volta. Sua cultura, seus amigos, sua família, sua religião, etc. Sua personalidade é um programa escrito em seu cérebro tendo como base a sociedade. Isso em níveis maiores ou menores.



   Quando você nasce, a sociedade começa a ser um reflexo de quem você é

 


    Você não tem uma experiência consigo mesmo diretamente, você conhece a si mesmo por meio da sociedade. Ela diz e ela define quem você é, mesmo que isso não esteja tão visível ao ponto de você perceber naturalmente. Na verdade você deve observar a si mesmo profundamente para chegar a essa percepção por meio da meditação.


    Desde criança esse reflexo vai ganhando força, e por mais que seja falso, você começa a acreditar que ele é você. A esse reflexo podemos dar o nome de EGO. Um mero programa de auto identificação da mente, baseado no que o externo define ser você. Explicando de uma maneira mais simples, quando você era criança, se os seus pais te elogiavam, você se identificava com o elogio, você se sentia bem, um ego estava sendo criado

 


    Se seus pais falavam mal de você, você também se identificava com isso. Aos poucos um ego vai sendo criado, um reflexo do que a sociedade diz passa a ser o que você acredita ser você. O ego vai crescendo cada vez mais, até se tornar a coisa mais importante na sua vida, a definição de quem você é.


   Se você ganha uma competição e é elogiado por centenas de pessoas, o seu ego se torna mais sólido, você cai totalmente nessa ilusão. 

 

   Isso deve ser compreendido pois a identificação com um falso “eu” é uma das maiores causas de sofrimento da humanidade. O ego deve ser observado profundamente, somente assim o falso será revelado.


   Você já leu um horóscopo e se identificou com o que estava escrito como se fosse para você? Isso aconteceu porque seu ego é um espelho, um reflexo do que o externo diz que você é. Sua mente necessita de aprovação, atenção e identificação por parte da sociedade para definir quem você é, do contrário, ela fica perdida.


   Busque estar sempre consciente sobre isso.


   E eu não estou dizendo que sua mente é inútil, ou que ela é má. Ela é útil, a sua mente é útil, mas como uma ferramenta, quando você está consciente de que ela não é você. E é preciso que você se identifique com o falso antes que tenha contato com o verdadeiro. O verdadeiro é percebido muito facilmente quando se compreende o falso. Quando você percebe que está carregando algo falso, o verdadeiro se mostra naturalmente, ele vem naturalmente. Então o ego é um fenômeno importante para se chegar ao verdadeiro ser.


   Se você olhar profundamente dentro de si mesmo poderá perceber que na verdade a sua mente não é você e não faz parte de você. Ela é externa a você, como qualquer outra coisa que está em sua volta.


   Os pensamentos existem separados de você, eles não são você. Eles vem e vão, você permanece. Pare de se identificar com eles.


   Os pensamentos são alienígenas, intrusos, estranhos. Nenhum pensamento é seu. Eles pertencem a sociedade. Eles são visitantes, e o problema começa quando você os trata como donos da sua casa. Sua consciência deve estar no controle e não sua mente.

 


    A mente é a causadora de todos os seus problemas. Aos poucos, com a meditação, você vai se tornando consciente desse fato. Todos os desejos, todas as identificações, todas as ilusões, todo o sofrimento tem origem na mente e você só irá se livrar de tudo isso quando parar de acreditar que a sua mente é você.


   Comece a meditar, comece a observar a mente de fora, assim você irá começar a entrar em contato com seu próprio ser. Essa experiência deve ser sua, então não se contente apenas com esse texto.


   Adicione o blog aos favoritos em seu navegador, compartilhe meu blog com seus amigos, leia as postagens antigas e esteja atento as próximas!


Meu artigo sobre meditação: clique aqui

Meu artigo sobre efeito manada: clique aqui


Namastê

Um comentário:

  1. Excelente. Como diz aquele velho ditado: "Sem ego não há problema". Toda a sabedoria que é despontada ao mundo (incluindo teus textos) são apenas indicadores e referências para encontrarmos por conta própria nossa real existência, só nós podemos fazer isso. Mas de fato essas leituras são guias muito importantes.

    ResponderExcluir