domingo, 23 de abril de 2017

Você não vê o mundo como ele realmente é...




Você não vê o mundo

 como ele realmente 

é...
 




Antes de continuar lendo, se inscreva no meu canal no youtube para receber conteúdos GRATUITOS e ainda melhores!!! CLIQUE AQUI 



   Diferente da maioria das pessoas, a minha religião é movida não pela fé, mas pela curiosidade, não pela crença sólida, mas pela total incompreensão do mistério por trás da minha mente e dos meus sentidos. O universo observado por meio do nosso cérebro se torna ciência, porém quando se busca romper os limites da nossa realidade, entramos no campo da religião. 

 

   Tudo o que você observa, escuta e sente em sua volta enquanto lê esse texto não passa de uma interpretação de impulsos elétricos no seu cérebro. Por exemplo, quando você olha para um objeto, na verdade o que você está olhando está dentro do seu cérebro, mais precisamente no lóbulo occipital, a parte de trás do seu cérebro onde as imagens são processadas. Se você ainda está confuso, tudo o que seus sentidos estão captando nesse exato momento parece estar fora do seu cérebro, mas na verdade está dentro, então não há como você saber o que realmente está fora, pois você está preso aos seus sentidos.

 

 

   Além dessa camada de ilusão (nossos sentidos) temos a segunda camada, que é a nossa mente e tudo que vem com ela. Crenças, sonhos, emoções, memórias, desejos, interpretações, preconceitos etc. Tudo isso também interfere muito e modifica a nossa realidade.

 

 

  Todas as coisas que conhecemos, toda a realidade que está em nossa volta são apenas a essência de nossos sentidos e de nossos processos mentais. Dos objetos externos conhecemos apenas suas ações sobre nós em termos de nossas próprias energias. O nosso cérebro não nos mostra uma versão verdadeira da realidade externa aos sentidos, mas sim uma cópia parcialmente ou totalmente modificada

 

  Um dos objetivos da meditação é chegar o mais próximo possível da verdade, por trás de toda essa ilusão, por meio de nossa consciência. Meditar profundamente é como se matar e continuar vivo. Depois de vários dias de prática meditativa, você começa a dissolver a sua mente, você percebe que você não é a sua mente. Você morre e volta ao mundo com uma nova visão, com uma nova percepção

 

 

 

   Confira o meu pequeno texto sobre meditação para começar uma rotina prática: clique neste link

 

   É preciso compreender profundamente que sua mente possui uma enorme influência em sua realidade, ou seja, a forma que você vê o mundo. Em outras palavras, o seu mundo é como você o vê a partir não só dos seus sentidos, mas também da sua mente

 

   Por exemplo, ao assistir um filme de terror, é natural que a sua atmosfera se transforme em medo, podendo fazer você ver vultos ou tomar um susto com qualquer coisa em sua volta, mesmo que não haja nada. Isso é sua mente modificando sua realidade. Um outro exemplo bem comum é quando você está apaixonado, tudo em sua volta se torna diferente, mais vivo, seu mundo se torna aquela pessoa...

 

  É muito importante que você acorde e perceba tudo isso que está lendo aqui, pois assim você pode observar tudo de fora e ter mais controle e consciência da sua realidade e do seu comportamento.

    

  O conteúdo da sua percepção é determinado não apenas pelos próprios órgãos dos sentidos, mas também pela maneira com que as informações que enviam ao cérebro interagem com o campo mental, ou seja, nosso estado mental modifica significativamente a nossa realidade

 

   Se você estiver além da sua mente, se você observar sua mente de fora, você terá ultrapassado a primeira grande ilusão da sua existência

 

 

   Gostou? Quer ler mais? Em breve sua mente irá se abrir ainda mais com os posts futuros que farei aqui no blog...

   Continue acompanhando o blog, favorite no seu navegador, leia os posts antigos e até a próxima...

Namastê

Um comentário:

  1. Boa tarde.
    Queria que comentasse Olavo de Carvalho pela sua ótica. Ele tem um video onde ele trata dessa relação entre a interpretação da mente com o mundo externo (infelizmente não tenho o link à mão).

    ResponderExcluir